domingo, 27 de Maio de 2007

Moda – Anos 70




Estilos anos 70







Nos anos 70 moda, por sua vez, continuou revolucionária com muita experimentação de materiais, cores, formas e texturas. A estética hippie ganhou espaço com a psicadélica e atingiu o mainstream (algo "que faz sucesso", "que está na moda", "que é popular", "vendável" e "comercial").
O período foi de revolução e marcou um salto no comportamento dos jovens, na música e na liberação sexual da mulher. Foi a época do Festival de Woodstock, do movimento hippie, da onda disco, etc. A moda também deu um salto. Para os homens, deixou de ser formal e ganhou um toque colorido e psicadélico. Para as mulheres, passou a ser romântica e despojada: com cabelos desalinhados, saias longas ou curtíssimas com inspiração indiana, batas e estampas florais ou multicoloridas. Além disso, o unissex entra na moda com suas boca-de-sino e sapatos plataforma. Era a vez do o hippie-chic com as estampas multicoloridas de Pucci e os tecidos de estilo cashmere das roupas indianas; a mini-saia [lançada nos anos 60] ainda marcou presença no início dos 70. Também foi a época das meias de lurex, do poliéster e dos signos do Zodíaco.
A moda passou a ser idealizada de fora para dentro, do povo (criar sua própria moda com o "faça você mesmo") para os fabricantes, da rua para os salões. O antigo conceito de exclusividade foi ultrapassado e a massificação dominou o mercado. A criatividade aposentou o termo chic que, entre muitos outros, foi substituído por kitsch, punk, retrô.
A juventude era inexperiente e desconhecia o rumo a tomar – sabendo apenas que não queria obedecer aos padrões reinantes – a moda seguiu a corrente hippie. Nosso ocidentalismo era considerado decadente. Isso acabou resultando na consolidação da própria contestação, tendo como bandeira um pedaço de tecido grosso, azul e desbotado: o jeans. Junto com a modernidade da época, sobreviveram em pleno auge super bandas de hard rock como Led Zeppelin e Black Sabbath. O rock pesado vivia seu grande momento e por um lado a androginia o influenciava em sua forma de comportamento; grandes figuras que escandalizaram a década de 70 foram Mick Jagger, Rod Stewart, e o ícone David Bowie, em seus áureos tempos femininos.


Salto O período foi de revolução e marcou um salto no comportamento dos jovens, na música e na liberação sexual da mulher. Foi a época do Festival de Woodstock, do movimento hippie, da onda disco, etc. A moda também deu um salto. Para os homens, deixou de ser formal e ganhou um toque colorido e psicadélico. Para as mulheres, passou a ser romântica e despojada: com cabelos desalinhados, saias longas ou curtíssimas com inspiração indiana, batas e estampas florais ou multicoloridas. Além disso, o unissex entrou na moda com suas boca-de-sino e sapatos plataforma. A moda glitter também emplacou nos anos 70: futurista, metálica e andrógina, personificada na figura do camaleão David Bowie. O "paz e amor" foi cedendo espaço à moda disco.











Moda









  • Estilo hippie



  • Jeans e calças militares usadas com enormes bocas-de-sino, tachinhas, bordados e muitos brilhos



  • Camurças com franjas;



  • Estilo safári;



  • Colares de contas missangas, bijutarias étnicas;



  • Saias e calças de cintura baixa com cintos largos ou de penduricalhos;



  • Estampas florais,



  • Roupas artesanais, materiais naturais e tinturas caseiras;



  • Botas de camurça e sandálias de plataforma;



  • Saias longas, estampadas, estilo cigana e muita interferência de brilhos e plumas nas roupas.



2 comentários:

vick disse...

eu acho que elis regina era uma grande mulher.

ufohunt3r disse...

Veja o meu blogue sobre os Anos 70!

Aqui: http://anos70.blogs.sapo.pt